Poesia  /  As Horas já de Números Vestidas  /  Estórias Quadradinhas: Eddy Hondo

Estórias Quadradinhas: Eddy Hondo

quando eddy hondo o vilão
mais vilão de todos a um canto
da sala de estouvar assaltou
o unicon pacific
pôs tripulação passageiros em só braços ao alto
saco a saco desventrou o furgão postal
para logo upagarupar como rei do rali
e num torvelinho de pó desaparecer
a eddy honda avó tricotante
parou o fio de noventa anos
e por cima dos cacos olhou pensou
que grande que está o pequeno

mas buffalo bill
o que dizia que o sol é uma arma de repetição
com o cano sempre em brasa
do além-tumulto cavalgando prata
veio atalhar o passo a eddy hondo e oferecer-lhe
O BEM